47D11: o anticorpo que vence o coronavírus em laboratório

A Nature é uma revista científica interdisciplinar britânica, publicada pela primeira vez em 1869. Fonte: site Nature.

Segundo um estudo publicado na revista “Nature Communications”, o anticorpo é capaz de neutralizar e impedir a infecção das células pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

Cientistas criaram um anticorpo monoclonal que pode eliminar o novo coronavírus em laboratório, um passo inicial, mas promissor, para encontrar tratamentos e conter a propagação da pandemia.

O anticorpo experimental pode ajudar a prevenir ou tratar a Covid-19 e doenças relacionadas, isoladamente ou com uma combinação de medicamentos, segundo o estudo publicado nesta segunda-feira (4) na revista Nature Communications. São necessárias mais pesquisas para verificar se os resultados são confirmados em ambiente clínico, conclui o artigo científico assinado por Berend-Jan Bosch e mais nove investigadores da Universidade de Utrecht, na Holanda.

Berend-Jan Bosch, professor da universidade holandesa e coautor do estudo. Fonte: Universidade de Utrecht

Nas experiências da universidade holandesa, o anticorpo além de eliminar o vírus responsável pela Covid-19, também fez desaparecer um outro parecido, equipado com as mesmas proteínas spike e que causa a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

Os anticorpos monoclonais provocaram uma revolução no tratamento do cancro: medicamentos como Keytruda, da Merck, e Herceptin, da Roche, estão entre os mais vendidos do mundo. “Anticorpos monoclonais direcionados a locais vulneráveis nas proteínas de superfície viral são cada vez mais reconhecidos como uma classe promissora de medicamentos contra doenças infecciosas e têm demonstrado eficácia terapêutica para vários vírus”, escreveu Bosch e os seus colegas.

» Acesse aqui à versão em PDF do artigo A human monoclonal antibody blocking SARS-CoV-2 infection.