A estratégia controversa da Suécia contra o coronavírus

Fonte: Forbes via Getty Images

Enquanto os vizinhos Dinamarca e Noruega adotam medidas máximas para conter a doença, a Suécia apresenta uma postura mais ¨relaxada¨.

A pandemia da Covid-19 devasta a Europa, fazendo-se sentir em momentos de reclusão e tensão. A Suécia, entretanto, destaca-se pela sua abordagem de mínimas medidas e maior normalidade possível.

Apesar de ter cancelado grandes eventos, e proibido aglomerações de mais de 50 pessoas, o resto da vida no país parece inalterado pelo surto viral. Escolas continuam abertas, apesar de a maioria das empresas terem já redirecionado suas forças de trabalho para o modo home office. Cinemas e teatros permanecem abertos, restaurantes e cafés funcionam normalmente, mas somente com serviço de mesa.

Não se engane pela aparente sensação de normalidade, no entanto. O Primeiro Ministro Stefan Löfven discursou a nação, na última segunda dia 23 de março, afirmando: ¨A única forma de sairmos desta crise é enfrentando-a como sociedade, com todos tomando responsabilidade por si, pelos outros e pelo país.¨ Atestando ainda que o Governo irá tomar todas as medidas necessárias para proteger a vida, saúde, e emprego do máximo de pessoas possível.

Stefan Löfven em pronunciamento oficial.

A postura da potência Nórdica é explicada, em parte, por uma extrema confiança nos líderes Governamentais e pelo estoicismo típico da população, que prefere mesmo estar sozinha e se manter em certo nível de isolamento, como explica a revista Forbes.

Anders Tegnell, chefe epidemiologista e coordenador da força tarefa Sueca contra a virose, apontou outra razão para o Modus Operandi em entrevista ao The Guardian. Segundo ele, isso permite que o vírus se espalhe em menor velocidade por entre a população, evitando a sobrecarga do sistema de saúde nacional e a adoção do que chamou de ¨restrições draconianas¨.

Apesar da súplica em carta aberta de dois mil cientistas, pedindo a imposição de medidas mais rigorosas, por enquanto parece que a confiança Sueca nos líderes continua forte e otimista, mas cautelosa.