Celebridades unem-se em evento solidário

Fonte: BLITZ
Fonte: BLITZ

“One World: Together at Home” juntou várias celebridades com um único intuito: ser solidário. Assim, através de um megaconcerto online foram angariados 127,9 milhões de dólares.

Promovido pela organização Global Citizen e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), “One World: Together at Home” teve como curadoria Lady Gaga, segundo o Sapo24. A cantora descreveu este evento como uma “carta de amor” aqueles que trabalham na linha da frente na luta contra a Covid-19.

Algumas das celebridades que fizeram parte deste concerto foram: Paul McCartney, The Rolling Stones e Beyoncé. Personalidades que cantaram, riram e partilharam histórias pessoais. O concerto contou ainda com a apresentação de Jimmy Kimmel, Stephen Colbert e Jimmy Fallon, ainda segundo a publicação referida anteriormente.

Segundo o Público, o objetivo era unificar e inspirar as pessoas em todo o mundo, destacando-se ainda outras personalidades que se juntaram ao evento para ajudar. Taylor Swift, Celine Dion, Shawn Mendes, Jennifer Lopez, Sam Smith em dueto com John Legend, Stevie Wonder, Andrea Bocelli, Billie Eilish e Elton John, foram mais alguns dos nomes que se juntaram à lista.

Michelle Obama e Laura Bush discursaram durante o evento, trazendo a sua mostra de gratidão e manifestação de apoio a todos os que lutam contra a Covid-19. Portanto, para além de concertos, outras celebridades quiseram deixar o seu apelo e homenagem a quem está na linha da frente.

Citada pelo The Guardian, Lady Gaga afirmou estar muito grata a quem está na linha da frente na luta contra a pandemia. “Estou muito grata aos profissionais de saúde, aos médicos, a todos os trabalhadores de mercearia e de distribuição, aos trabalhadores dos correios, a todas as outras organizações sem fins lucrativos que se encontram a trabalhar arduamente”.

“Através da música, do entretenimento e do seu impacto, o elenco que reunimos vai celebrar, ao vivo, todos aqueles que arriscam a sua própria saúde para proteger a de todos os outros”, revelou Hugh Evans, co-fundador e diretor-executivo da Global Citizen, num comunicado publicado no site da OMS. O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, caracterizou o concerto como “uma poderosa demonstração de solidariedade contra uma ameaça comum”, na mesma nota referida anteriormente.

No final do evento, a organização Global Citizen publicou o valor angariado: 127,9 milhões de dólares (aproximadamente 117,6 milhões de euros).