China testa vacinas da Covid-19

Fonte: Diário de Notícias
Fonte: Diário de Notícias

Até agora já foram vacinadas 2575 pessoas nos ensaios clínicos realizados. Estão a ser testadas cinco vacinas experimentais, com um aumento esperado deste número em breve.

Segundo Zeng Yixin, o vice-ministro da Saúde chinês, “no geral, o progresso está bem encaminhado”. O Público caracteriza este processo como um “contra-relógio global” entre laboratórios, serviços de saúde, hospitais e institutos de investigação de modo a encontrar uma vacina. A cooperação entre estes estabelecimentos está a resultar e é considerada positiva.

Com o objetivo de proteger os cidadãos, mas também responder a quem questiona onde surgiu a pandemia, o executivo chinês está a tentar que as investigações sejam acelaradas. Assim, institutos públicos e empresas privadas estão a levar a cabo as suas investigações, o mais rápido possível, de modo a combater a Covid-19.

Até agora, “um total de 2575 voluntários foram vacinados nos vários projetos” e não foi reportado nenhum ” efeito adverso importante”. O vice-ministro chinês revelou ainda que não há uma data para a venda da “possível” vacina.

No entanto, acredita que “a segunda fase de todos os ensaios clínicos, atualmente em andamento, será concluída em julho”. Ou seja, fica a faltar um dos três estágios de testes necessários para que a vacina seja válida e possa ser comercializada e distribuída.