Cinemas drive-in reabrem no Brasil

Fotografia: Divulgação/Leo Martins/Brazucah/G1
Fotografia: Divulgação/Leo Martins/Brazucah/G1

Algumas cidades no Brasil têm optado por abrir cinemas drive-in, uma opção para poder se divertir e respeitar o distanciamento social. Na programação, as empresas apostam não apenas em filmes, mas também em shows.

Como alternativa a ficar em casa assistindo televisão ou plataformas de streaming, algumas empresas no Brasil investiram em uma alternativa que surgiu nos anos 1930 e ganhou força no país na década de 1970: cinemas drive-in. Com a opção de sair de casa para se entreter e manter o distanciamento social, os projetos já chegaram a São Paulo e Brasília, e podem abrir em outras cidades como Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Em São Paulo, a Rede Cinesystem Cinemas (RCC) manteve sua programação em cartaz, fazendo um cinema drive-in improvisado. Entre os filmes que vão estreiar em São Paulo estão “Mulan” e “Viúva Negra”. Sherlon Adley, diretor comercial e de marketing da RCC, afirmou ao portal G1 que, para além das toucas, “os funcionários passaram a usar também máscara e luva, e álcool gel acompanha os pedidos de comidas e bebidas”.

Em declaração ao portal G1, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa estadual de São Paulo declarou que já está a criar os protocolos necessários para os cinemas drive-in no estado. “Trata-se de uma modalidade de entretenimento bastante segura, que pode funcionar dentro das regras atuais da quarentena”, afirma.

Brasília tem apenas um cinema drive-in que alcançou os requisitos necessários para a abertura. Recebendo pessoas desde 24 de abril, o cinema troca sua programação semanalmente, sendo que, em declaração ao G1, a proprietária do Cine Drive-In, Marta Fagundes, afirmou que “às vezes, em uma segunda-feira, tínhamos 50 carros. Agora temos 150.”

O Rio Grande do Sul conta hoje com projetos para abertura de cinemas drive-in em duas cidades para além de sua capital, Porto Alegre. Em Capão da Canoa e Montenegro, o grupo Cine + Arte está negociando a inauguração de dois espaços. O proprietário da empresa, Ewerton Brandolt, declarou ao portal GaúchaZH que vai trazer, no início, películas das “plataformas da Warner, Universal e Paris Filmes […]. Depois, conforme forem liberando lançamentos, será simultâneo com as salas de cinema”.

No Rio de Janeiro, a produtora Dream Factory pretende abrir os primeiros cinemas drive-in do estado no final deste mês, no estacionamento da Jeunesse Arena e na Barra da Tijuca. Com uma capacidade de 150 a 200 carros por evento a 100 reais por automóvel, a empresa pretende trazer, para além de filmes, shows, palestras e apresentações de teatro. O filme que vai estreiar o espaço será “Deus é brasileiro”, do realizador Cacá Diegues, em homenagem aos seus 80 anos.