Covid-19 diminui poluição do ar em Itália

Fonte: Público - Imagens do satélite Sentinela-5P ESA

Em tempo de quarentena, nenhuma notícia parece alegrar quem agora está confinado às paredes da sua casa. No entanto, mesmo nos cenários de maior tensão, há consequências que podem ser positivas: resultante da quarentena a que agora está confinada, a Itália apresenta uma diminuição da poluição do ar face ao início deste ano.

De acordo com o Público, os dados do satélite Sentinela-5P do programa Copérnico da Comissão Europeia e da Agência Espacial Europeia (ESA) revelam uma diminuição da poluição do ar em Itália. Desde que foi decretada a quarentena, de modo a que o novo vírus não se propague, as emissões de dióxido de azoto diminuíram.

A ESA divulgou também uma animação que explica a forma como as emissões de dióxido de azoto na Europa desde o início do ano até ao dia 11 de março. Possibilita assim ver através do vídeo a diminuição da poluição do ar à medida que o tempo passa.

Este resultado deve-se às medidas aplicadas pelo governo italiano, limitando viagens a todo o país, restringindo alguns setores, resultando na sua suspensão e portanto diminuição no consumo de energia e emissão de gases.

Perante a rapidez com que se espalhou a Covid-19 e as medidas tomadas, o resultado espelha-se na diminuição da poluição do ar. Claus Zehner, diretor da missão Copernicus Sentinel-5P da ESA, avança o Dinheiro Vivo, revela que o “declínio nas emissões de dióxido de azoto sobre o Vale Po, no norte da Itália, é particularmente evidente”.