Erupções na pele: novo sintoma associado à Covid-19

Fonte: U.S. Army
Fonte: U.S. Army

Estão a surgir registos de erupções cutâneas anormais em crianças e jovens. Os problemas de pele, incluindo o “dedos de covid”, identificados por um estudo de médicos espanhóis podem estar associados ao coronavírus.

Em Portugal, diariamente, são transmitidos aos cidadãos que ligam para o SNS 24 os sintomas da doença como a tosse, febre, falta de ar, dores de cabeça ou musculares. No entanto, em Espanha, estão a ser surgir novos sintomas como erupções na pele dos doentes que testam positivo.

Segundo a BBC Brasil, os médicos estão surpreendidos ao ver tantas variedades de erupção cutânea associadas à doença. “Desde o início que suspeitamos que existem outros sintomas”, reconhece o diretor do centro de saúde San Fermín, Ricardo Gonzáler, em Madrid, ao El Pais. Segundo o diretor, há doentes que registaram urticária e, até, diarreia. “Quando chega alguém até nos, enviamo-lo para a área respiratória destinada aos doentes Covid-19″, acrescenta.

As erupções cutâneas não estão, atualmente, incluídas na lista de sintomas mundial. Os mais recorrentes a nível global são febre alta e tosse seca. Agora, segundo a BBC Brasil, há relatos de “dedos da Covid-19” — uma erupção cutânea que aparece nos pés, na ausência de outros sintomas.

Também o Conselho Nacional de Colegios Oficiais de Podologistas comunicou que têm aparecido “numerosos casos de pessoas doentes, principalmente crianças e jovens, que apresentam pequenas lesões nos pés.”

Em Itália, segundo o Observador, já foi feito também estudo com uma amostra de 88 doentes. 20 por cento dos cidadãos desenvolveram problemas de pele: manchas, urticária ou mesmo borbulhas parecidas às da varicela.