Globo de Ouro muda regras por conta da pandemia

Fonte: site dos Globos de Ouro
Fonte: site dos Globos de Ouro

Pela primeira vez na história da premiação, no que diz respeito à aceitação de candidaturas, os Globos de Ouro têm seu regulamento alterado para que países afetados pela Covid-19 possam competir com os outros de forma igualitária.

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (AIEH) fez uma alteração importante nas regras dos Globos de Ouro. Até o momento, filmes de língua estrangeira, ou seja, de língua não inglesa, precisavam ter tido suas estreias nos cinemas de seus países de origem para que a submissão de suas candidaturas fosse aceitável. Esse requisito agora foi eliminado, procurando assim permitir que países afetados pela pandemia da Covid-19 possam competir normalmente.

A decisão da AIEH declara que filmes que tinham estreias previstas a partir do dia 15 de março podem se candidatar. A data limite será determinada de acordo com a reabertura de salas de cinema em cada país.

Filmes que não tenham chegado de fato a passar nas salas de cinemas vão poder ser aceitos para consideração pelos Globos de Ouro, desde que tenham sido originalmente programados para serem projetados no cinema. Os Óscares também funcionarão da mesma forma. 

Em anúncio, a organização reforça que a medida é adotada de forma temporária, apenas em função da pandemia. Em março, a AIEH já havia divulgado a suspensão do requisito que dizia que “um filme deve ser mostrado aos membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood num cinema ou numa sala de visionamento”.

A data prevista para os Globos de Ouro se mantém, com a 78ª edição da premiação marcada para acontecer no início de 2021. O evento será apresentado por Tina Fey e Amy Poehler.