Marcelo atento à crise nos media

Jornais da imprensa escrita portuguesa / Fonte: Artur Machado / Global Imagens

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) foi recebido pelo Presidente da República, na sexta-feira, e reforçou a urgência de serem tomadas mais medidas de apoio aos orgãos de comunicação social (OCS), para além dos 15 milhões em publicidade.

A presidente do SJ, Sofia Branco, segundo a edição impressa do Público, avançou dados sobre a quebra das vendas, referindo-se a quedas de 75% nos jornais desportivos e de 50% em todas as publicações. Os jornais mais afetados “são os diários”, refere.

Sofia Branco transmitiu a Marcelo Rebelo de Sousa que o recente apoio lançado pelo Governo [15 milhões de compra antecipada de publicidade institucional] é uma “medida de emergência proposta pelo Governo que nos parece insuficiente”, afimou.

O SJ defende, em comunicado, medidas como a redução do valor dos portes, a compra (pelo Estado ou outras entidades) de subscrições online e o alivio fiscal para os OCS e cidadãos que consomem informação.

Durante o dia, Marcelo Rebelo de Sousa também recebeu a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, cuja presidente, Leonete Botelho, expressou um desejo relativo aos 15 milhões prometidos pelo Governo: que sejam “distribuídos a órgãos de informação jornalística”. Isto porque “há um imenso leque de empresas de comunicação social que não são jornalismo, (…) têm outro tipo de interesses”.

O SJ aguarda, em breve, iniciar conversações com o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media sobre medidas a adoptar para o setor.