Medo do coronavírus levou a aumento no preço do sumo de laranja

Na próxima ida ao supermercado, pode ser que note que um produto está mais caro: o sumo de laranja. E não estará enganado: o preço futuro do sumo de laranja subiu quase 20% no mundo, o valor mais alto registado desde março do ano passado.

A explicação para a tendência é simples. Segundo a BBC, a demanda por produtos saudáveis aumentou, mas as restrições de transporte afetaram negativamente o fornecimento da commodity.

Apesar do aumento, o “preço futuro” é um indicador do valor de um produto em alguns meses e pode mudar. Neste ano, relata a BBC, o sumo de laranja é o ativo com maior rendimento até o momento. O indicador ajuda a que a compra e venda de commodities vulneráveis, como laranjas e trigo, possam minimizar 

Citado pela BBC, Stephen Innes, estrategista chefe de mercado global da AxiCorp, sublinhou que “os surtos de Covid-19 estão a afetar tanto o fornecimento como a demanda por sumo de laranja”. Innes explica que, do lado do consumidor, a principal atratividade é a possibilidade de reforçar o sistema imunitário, enquanto não há tanques suficientes sem o regular funcionamento das companhias aéreas.

O Brasil e os Estados Unidos da América são os maiores produtores e exportadores de citrinos no mundo. Para o país sul-americano, o maior mercado de exportação é a União Europeia (UE). Segundo dados da Comissão Europeia, mais de 1,2 milhões de toneladas de sumo de laranja brasileiro ingressaram no mercado europeu entre 2018 e 2019.

Em ambos os países, restrições de segurança, como o distanciamento social, exigem que trabalhadores nos laranjais sejam dispensados. Tais incertezas têm deixado os investidores preocupados com o aumento do preço das commodities.

No entanto, o atual valor está longe da máxima histórica, atingida em 2016: o dobro do valor atual. Na altura, como explicou o Finantial Times, más condições climáticas conjugadas com uma doença que se espalhou pela Flórida e por São Paulo levaram ao um aumento de quase 60% no valor do produto.