Portugal pode vir a produzir kits para detetar o coronavírus

Fonte: Getty Images
Fonte: Getty Images

Maria Manuel Mota, diretora do Instituto de Medicina Molecular (IMM), criou um kit de diagnóstico à Covid-19. Este foi testado durante esta segunda e terça-feira, podendo começar a ser produzido nos próximos dias.

Em janeiro, cientistas na China sequenciaram o primeiro genoma completo do vírus. Isto permitiu criar o primeiro teste para a deteção da Covid-19. Em Portugal, a disponibilidade dos mesmos está limitada, pelo facto de serem todos importados. Com a rotura dos testes a aproximar-se, Maria Manuela Mota, juntou uma equipa de voluntários do seu instituto para dar resposta ao problema.

Neste artigo do jornal Público, Maria Mota explica que “podem ser usados reagentes que temos em Portugal e que não se vão esgotar com facilidade”. O fabrico do diagnóstico segue as instruções da Organização Mundial de Saúde e espera-se que, dentro de alguns dias, o IMM comece a fazer 300 testes por dia. Maria Mota gostava de elevar este valor até 1000 testes diários.

Maria Manuel Mota para Forbes Portugal

Caso os resultados dos testes criados sejam comparáveis aos do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (Insa), que é o laboratório de referência em Portugal para os diagnósticos, o kit estará pronto a ser utilizado. Os resultados de um diagnóstico demoram cerca de duas a três horas a ser obtidos.

Para detetar a presença da Covid-19, o kit tem duas fases: a extração de material genético e deteção deste material (o vírus). Para o primeiro passo, as amostras devem ser adquiridas do trato respiratório superior (fossas nasais e parte posterior da garganta). Na fase seguinte procura-se o material genético. Caso este seja detetado, o vírus está presente e o teste deu positivo, explica a responsável pelo Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e Outros Vírus Respiratórios do Insa, Raquel Guiomar, ao Público. Caso contrário, a Covid-19 não se encontra na amostra, ou não existe um número de cópias suficiente para ser detetado.

Fonte: Voa News