Sismo abala Croácia durante a quarentena

Fonte: Reuters
Fonte: Reuters

A lidar com o surto de COVID-19, a Croácia foi palco de um sismo de 5.3 na escala de Richter durante a madrugada de 22 de março. Este fenómeno levou os cidadãos a sair à rua, mesmo indo contra as indicações das autoridades.

Durante as últimas horas da madrugada a terra tremeu e por volta das 6h30 na Croácia as pessoas saiam à rua para ver os estragos causados. Apesar das restrições impostas quanto ao surto do COVID-19, os cidadãos não quiseram deixar de ver os estragos causados pelo sismo, segundo informações recolhidas pelo Diário de Notícias. Incêndios, telhados danificados ou carros atingidos pelos escombros são estes alguns dos sinais deixados pelo fenómeno que abalou Zagred, capital da Croácia.

Para além dos danos materiais causados, verificou-se também, fruto dos estragos causados pelo sismo, alguns feridos. Segundo a informação divulgada pelo Público, dois menores ficaram em estado grave e, contrariamente ao que foi avançado, não se confirma a morte de um jovem de 15 anos.

O forte abalo causado pelo sismo levou as pessoas a fugirem para as ruas. Apesar de estarem sob a pandemia do COVID-19, o primeiro-ministro Andrej Plenkovic apela que as pessoas mantenham a distância social necessária de modo a evitar a propagação do vírus, apesar da situação que se sucedeu.

Apelo do primeiro-ministro croata através do Twitter.

Este tremor de terra também foi sentido com intensidade na Eslovénia, país vizinho, mas contrariamente à Croácia, só se registam alguns danos ligeiros. Apesar de ter sido sentido com menor intensidade, o abalo atingiu também a Bósnia, Sérvia, Hungria, Eslováquia, Áustria e Itália.