Visitas aos lares regressam a 18 de maio

Fonte: Rádio Campanário

O Jornal Público avança que os lares vão poder receber visitas a 18 de maio. Esta decisão decorre da preparação de um documento da Direção-Geral de Saúde (DGS) que demorou várias semanas.

A ministra da Saúde, Marta Temido, garantiu, no dia 9 de março, que o plano de regresso de visitas aos lares e centros de dia estaria pronto no final desta semana. No entanto, a DGS já divulgou, esta segunda-feira, 11, a lista de informações que os lares de idosos e os familiares devem reter para que as visitas sejam retomadas com segurança. Tudo indica que será a 18 de maio.

O Público resumiu as medidas: as visitas não devem exceder os 90 minutos e têm de respeitar “um número máximo por dia e por utente”, segundo a DGS. Os visitantes têm de respeitar o cumprimento de todas as medidas de distanciamento, a etiqueta respiratória e a higienização das mãos – desinfeção à base de álcool ou lavagem com sabão, lê-se na norma. Os visitantes estão obrigados também a utilizar máscara.

Fotografia: Lares Online

O documento divulgado define também regras para as próprias instituições: devem “disponibilizar, nos pontos de entrada, os materiais informativos sobre a correta utilização das máscaras, higienização das mãos” e outras condutas a ter durante o período de visitas.

Ao ler o comunicado, o visitante percebe também que fará a visita num espaço “próprio, amplo e com condições de arejamento, idealmente num espaço exterior”. Os reencontros não devem acontecer na sala de convívio dos utentes ou no quarto do mesmo, exceto se o utente se encontrar acamado. A autoridade da saúde reforça que os lares têm de criar “condições de separação física” durante as visitas.

Segundo o comunicado da DGS, as estruturas residenciais para idosos têm de ter um elemento da direção responsável pelo processo e têm de comunicar aos familiares as regras para terem acesso ao edifício.